×

História da Plastipak

Bill Young entra para o negócio da família

Bill Young se formou pela Universidade de Detroit em 1967 e imediatamente entrou para a empresa da família, que atuava em entrega de água. Ele tinha apenas 16 anos de idade quando seus pais compraram a empresa e se envolveu nela desde o início.

Bill desenvolveu uma compreensão aprofundada sobre como funcionava o negócio de distribuição de água e rapidamente entendeu o potencial apresentado pelo setor. Muitas das inovações e do crescimento da empresa, que definem este período, se originaram com Bill.

Envolvido no negócio da família desde cedo, Bill Young proporcionou uma significativa liderança corporativa para a empresa.

Uma destas inovações foi a Plastipak, fundada em 1967 como solução necessária para um problema que havia se tornado um desafio sério: os pesados garrafões de cinco litros utilizados na entrega da água. Cheios, eles pesavam 22kg e exigiam muita força para carregar.  

O plástico parecia ser a solução ideal. Bill negociou um contrato para comprar garrafas de plástico para a empresa. Depois, determinou que a maneira mais inteligente de garantir um fornecimento rápido era fabricar as garrafas dentro da empresa. A partir desta ideia nasceu a Plastipak e a solução trouxe tantos benefícios que estimulou muito do crescimento posterior da companhia.

Beatrice Foods compra a Plastipak

Em 1973, a Beatrice Foods comprou a Plastipak, mantendo Bill Young como diretor regional. A família Young manteve suas ações na empresa, mesmo com a nova proprietária. Ela permaneceu e continuou trabalhando, não porque eram viciados em trabalho, mas porque nunca realmente consideraram que o que faziam era trabalho.

A família Young continuou trabalhando na Plastipak como se fosse um negócio de família, mesmo após tê-la vendido.

Bill liderou os negócios com bastante liberdade. Sob sua orientação, a empresa prosperou, introduzindo uma série de produtos notáveis no mercado. Um deles, o Cap 10, tornou-se a primeira linha de água mineral aromatizada com essências naturais de frutas do país.

Nesta época, a Plastipak produziu suas primeiras garrafas de tereftalato de polietileno (PET) para uma grande cliente, a Pepsi.

A família Young compra a Plastipak de volta

Quando a empresa Beatrice Foods começou a ter problemas, a família Young comprou a companhia de volta.

Nos anos seguintes, os negócios começaram a crescer de forma significativa. De modo a acomodar esta nova expansão, a família abriu uma nova afiliada da empresa, a Whiteline Express.

A família Young comprou a empresa de volta e deu início a uma série de iniciativas para aumentar as capacidades da Plastipak.

A Plastipak abriu a Whiteline Express, um serviço de transporte em caminhões, em 1983. Isso proporcionou à empresa algo que ela muito precisava: um serviço de transporte com economia de custos, passando a atender clientes em ambas as costas do país, através de suas sedes no sul e centro-oeste dos Estados Unidos.

No começo da década de 1980 houve um aumento no interesse pelo produto de água engarrafada, além da moda do fitness, o que ocasionou um grande crescimento em todo o setor. Assim, a empresa expandiu suas operações e se mudou para uma localização mais central em Plymouth, no estado de Michigan.

A Plastipak aumenta com melhorias técnicas e de serviço

Em 1985, Bill Young comprou a Buffalo Don's Artesian Wells para atender os mercados de Chicago e Wisconsin, que estavam em crescimento.

Em 1989, foi criada a Clean Tech, como centro de reciclagem de plásticos, para a coleta e reciclagem de garrafas da Plastipak. As sedes globais da Clean Teach hoje reciclam bilhões de garrafas PET e HDPE a cada ano. Juntamente com a Whiteline Express, a Clean Tech criou um sistema autossuficiente, que dava à Plastipak uma grande vantagem no setor.

Outra conquista em embalagens para a empresa neste ano foi a fabricação de sua primeira embalagem para detergente em HDPE multicamada, incorporando HDPE reciclado após o consumo (rHDPE).

Em 1989, a Plastipak recebeu o prêmio ambiental da DuPont pelo desenvolvimento da primeira embalagem PET feita 100% de resina PCR (rPET).

A Plastipak ganha prêmio ambiental

O prêmio ambiental da DuPont foi recebido em 1992, em reconhecimento à companhia por ter feito o primeiro recipiente para produto alimentício com 25% de PET reciclado após o consumo (rPET), para o molho de salada da Kraft. A Plastipak conseguiu uma redução de 19% no peso, se comparado com a embalagem anterior, além de diversos recursos práticos para os consumidores.

O crescimento e o reconhecimento de nossas inovações técnicas inspiraram um novo desenvolvimento para a Plastipak.

Durante o ano de 1995, a companhia desenvolveu — e hoje opera — o primeiro sistema de moldagem a sopro rotativo de cavidade duel ISBM do mundo, produzindo recipientes no ritmo de 50.000 garrafas por hora. Com as operações eficientes, de alta tecnologia, disponibilizadas em 1995, a Plastipak passou a fabricar embalagens de dose única em PET, produzindo cerca de 1 milhão de garrafas antes do final do ano.

Nova região geográfica, novas tecnologias

A Plastipak entrou no mercado sul-americano de embalagens em 1997, abrindo todo um escopo para suas operações internacionais.

A Plastipak Holdings formou e desenvolveu 30 estações de sistemas G.E.M. PAK de rodas de extrusão em 1998. Isso representou uma enorme melhoria técnica e o sistema foi reconhecido no setor por sua eficácia e altos níveis de controle de produção. O incrível processo PAK de roda possibilitou uma maior rapidez para a chegada ao mercado, além de respeitáveis vantagens financeiras, devido à sua tecnologia de bom custo-benefício.

Desenvolvimento em tecnologias exclusivas, expansão na América do Norte

No ano 2000, a Plastipak lançou os recipientes com barreira de revestimento de carbono. Este valioso processo aumenta a vida útil de muitos refrigerantes e é hoje uma tecnologia comprovada no quesito de redução de custos.

Durante o ano de 2002, a Plastipak passou a atender ao aumento da demanda no sul dos Estados Unidos, com novas sedes na Flórida, Alabama, Texas e Louisiana.

A Plastipak chega na Europa

A Plastipak aumentou sua presença internacional, com a entrada no mercado europeu de embalagens, em 2004. O crescimento espalhou-se rapidamente nos anos seguintes, dando à Plastipak uma sólida presença europeia.

A Plastipak inicia suas operações como empresa global com a adição de sedes europeias.

A Academia Plastipak foi lançada em 2006, como uma instituição de ensino superior dentro da Plastipak.

A tecnologia ThermoShape™ foi revelada em 2009, uma revolução tecnológica com baixo peso para bebidas de enchimento a quente.

Conquistas em sustentabilidade

A Plastipak conquistou iniciativas de sustentabilidade com seu primeiro recipiente feito com 25% de PCR (reciclagem após consumo, rPET) e a introdução do EcoPreform™, em 2012. Em 2014, a impressão direta em objeto ganhou ouro na premiação da DuPont, nas categorias de avanço tecnológico e embalagem responsável, e a Plastipak também recebeu menção honrosa como líder ecológica pela Detroit Free Press de Michigan.

Iniciativas de sustentabilidade ganham reconhecimento

O revolucionário barril PET para cerveja foi fabricado para a Heineken em 2014. No mesmo ano, a tecnologia DiamondClear™ foi adquirida com sucesso, o que também resultou em quatro sedes adicionais nos Estados Unidos.

Em 2014, a Plastipak entrou no mercado brasileiro de leite UHT.

Expandimos barreiras geográficas em 2015, com a adição do fornecimento de garrafas para o produto Downy Unstopables, na China.

Uma presença sólida e ampla foi estabelecida na Europa em 2015, através de uma aquisição bem-sucedida, que resultou em múltiplas fábricas, tecnologias inovadoras e na adição de uma das maiores unidades de reciclagem do mundo.

Mais de cinquenta anos de sucesso

O ano de 2017 marcou o 50º aniversário da Plastipak. Este marco comemorou meio século de crescimento rápido, inovações que revolucionaram o mercado, conquistas premiadas e o legado valioso da família Young.

A Plastipak lançou o Centro de capacidade, em 2017, para exibir produtos e serviços, diminuindo riscos para os proprietários das marcas. Os clientes têm acesso a demonstrações práticas de tecnologias essenciais no centro, que é a intersecção entre a capacidade e a habilidade da Plastipak.

A Plastipak atualmente é responsável por cerca de 90% da receita anual da companhia, empregando aproximadamente 6.000 pessoas por todo o mundo. Sua importância valiosa e histórica para a comunidade de negócios envolve seu pensamento inovador em embalagens, em termos de tecnologia, sustentabilidade e praticidade.

A influência global da Plastipak é ampla, com mais de 40 fábricas localizadas na América do Norte, América do Sul, Europa, África e Ásia.

g